Metodologia

     Adota-se o método cooperativo, que consiste na construção participativa do saber e do fazer, ciente de que ninguém sabe tudo e todos sabem algo. Construindo juntos, todos sabem muito mais. Esta metodologia foi repassada a todo o Sistema CNCoop/OCB/Sescoop pelos Srs. Sérgio Cordioli e Gabriel Pesche e publicada, em 2007 pelo Sescoop Nacional, como Guia Metodológico para o Cooperativismo Brasileiro.

Estratégia da HE:

1. Validar os projetos para servirem de referência;

2. Expandir os projetos para outros Estados e países.


Sergio Cordioli

Sérgio Cordioli atua em âmbito nacional formando Moderadores para o Enfoque Participativo no Trabalho com e em Grupos. Trata-se do Método Cooperativo, que consiste na construção participativa do saber e do fazer.

Participantes do curso de formação de moderadores

Participantes da Formação de Moderadores para Processos Participativos, na Casa do Cooperativismo, em Brasília (DF), nos dias 9 a 13/02/15. Na fila da frente, ao lado direito, está o instrutor, e o da fila de trás, com chapéu, fez este curso em Feldafing (Alemanha) no ano de 1986 e foi membro da equpe que elaborou o Guia Matodológico do Enfoque Participativo em 2007, publicado pelo Sescoop Nacional.

    Todas as atividades da Hatha Empreendimentos – HE têm um embasamento teórico e uma metodologia em comum, que não é necessário conhecer para dela participar, mas facilita a convivência das pessoas que atuam em seus projetos.

    Por isso a HE atua nesta metodologia com pequenos grupos de 7 a 13 pessoas, denominados pré-cooperativas, onde os membros aprendem o Cooperativismo na teoria e na prática, através do conhecimento mútuo, que resulta na confiança mútua. Somente pessoas dignas de confiança permanecem na HE.

    As pré-cooperativas tornam-se células democráticas, autônomas e dinâmicas, sendo luz para iluminar os que andam nas trevas; sal para dar novo sabor à vida; e fermento para movimentar a massa, ou seja: formando novas lideranças para a sociedade. Na pré cooperativa incentiva-se os membros a desenvolverem todas as suas potencialidades artísticas, culturais e esportivas, o que eleva a autoestima e gera o espírito de equipe.

    A cooperação é mais educativa, prazerosa e saudável do que a competição. Mesmo assim, a competição e a cooperação são igualmente importantes, porque são dois lados da mesma moeda. A melhor estratégia para competir é cooperar, pois aumenta o número de competidores e distribui melhor os resultados. Na HE há uma convivência mutuamente proveitosa, beneficiando a todos os que atuam em seus empreendimentos.

    Na HE todos aprendem de graça e de graça ensinam aos outros, num processo intenso de inter cooperação, sob o lema: “Um por todos e todos por um”. Todas as pessoas podem ajudar a construir um mundo melhor, conforme expectativa da ONU, vivenciando a cooperação onde moram, estudam ou trabalham.

    A HE apoia e reforça as entidades já existentes, respeitando seus usos e costumes (cultura), sem criar entidades paralelas. Portanto, qualquer associação, clube, condomínio, cooperativa, escola, igreja, sindicato etc., inclusive empresas mercantis,  têm a chance de beneficiar-se do exercício da cooperação, sem investimentos ou despesas extras, servindo-se do apoio das pré cooperativas para revitalizar a entidade.

   Duas perguntas básicas caracterizam os integrantes da HE nas entidades: 1. Em que posso ser útil? e, quando alguém da HE já estiver apoiando uma entidade: 2. Como posso melhorar o meu serviço? Esta atitude abre espaços cada vez maiores para os demais integrantes da pré cooperativa.

   Assim o cooperativismo cria um mundo melhor e desenvolve o capital social de toda a sociedade. Cada pré cooperativa é vinculada a um coordenador, que pode coordenar até dez pré cooperativas, vinculado à HE. Nela só há três figuras:

  1.    O Cooperante, que efetivamente participa como membro de uma pré  cooperativa.
  2.    O Cliente, que usa os produtos e serviços da pré cooperativa.
  3.    O Coordenador, que acompanha e assessora as pré cooperativas.

Portanto, não existem empregados e sim colaboradores que ganham de acordo com a produção.

OBSERVAÇÃO: Nota-se três tipos de pessoas: 1. Pessoas medíocres costumam falar bem ou mal de outras pessoas, sem perceber que estão falando de si mesmas, pois cada um vê o outro com o seu olhar interior. Falar bem geralmente é para se autopromover, pois se fala de parentes ou de amigos. Falar mal é covardia, pois não se tem coragem para falar com a própria pessoa; 2. Pessoas comuns simplesmente analisam os fatos do dia a dia. 3. Pessoas especiais dedicam a sua vida para realizar os seus sonhos. A HE cria a oportunidade para as pessoas poderem realizar os seus sonhos. Seja uma delas!